Geral · Livros

A culpa é das estrelas – Resenha

Hoje vamos de “A Culpa é das Estrelas” do meu autor favorito: John Green.


O livro que teve origem no encontro de John e Esther em 2009, e foi lançado em 2012, fez grande sucesso em 2013 e terá filme em 2014.

John Green é um dos escritores norte-americanos mais queridos pelo público jovem e igualmente festejado pela crítica.

“Alguns infinitos são maiores que outros…
Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado.
Eu queria mais números do que provavelmente vou ter.”




” Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos.
Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer que ela frequentava. 

Augustus tem como maior medo ‘o esquecimento’, e juntos escrevem o ultimo capítulo de suas vidas. 
Hazel é grande fã de um livro fictício chamado “Uma aflição Imperial” que termina sem realmente acabar. Por anos ela tenta contato com o autor até que junto de Augustus consegue falar com ele e o mesmo os convida para ir até Amsterdã para conhecê-lo e falar sobre o livro, por meio de uma ajuda de um programa de desejos eles conseguem ir ao encontro que no fim, não é realmente o que esperavam. Juntos passam momentos inesquecíveis na cidade com direito a jantar romântico, visita a casa de Anne Frank e sexo.
Após a volta da viagem, suas vidas estavam fadadas ao estado terminal de Gus. 
O livro termina com a intensa busca de Hazel, após a morte de Gus, por algo que ela acredita que ele tenha deixado para ela.”

O que significa o nome do livro? Eu conto.
No site da editora Intrínseca é possível acompanhar perguntas e duvidas que foram respondidas pelo autor. E uma delas é sobre o título, e você confere abaixo:

“Você poderia falar mais sobre o significado do título A culpa é das estrelas? Sei que existe uma referência a isso no livro, mas não consegui alcançar exatamente o significado dela.
J. Grenn: Bem, na frase de Shakespeare, “estrelas” significam “destino”. No texto original, o nobre romano Cássio diz a Bruto: “A culpa, meu caro Bruto, não é de nossas estrelas / Mas de nós mesmos, que consentimos em ser inferiores.” Ou seja, não há nada de errado com o destino; o problema somos nós. Bem, isso é válido quando estamos falando de Bruto e de Cássio. Mas não quando estamos falando de outras pessoas. Muitas delas sofrem desnecessariamente, não porque fizeram algo de errado nem porque são más ou sei lá o quê, mas porque dão azar. Na verdade, as estrelas têm muita culpa, sim, e eu quis escrever um livro sobre como vivemos num mundo que não é justo, e sobre ser ou não possível viver uma vida plena e significativa mesmo que não se chegue a vivê-la num grande palco, como Cássio e Bruto.”


Para nossa felicidade, no próximo dia 5 teremos a grande e esperada estreia do filme.

Confira o trailer oficial:


Nos vemos nos cinemas e no post em breve sobre o filme.

Beijos.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s